Como administrar condomínio

Como administrar condomínio

Hoje a administração de condomínio é para ao se administrar uma pequena empresa, dependendo do condomínio é como administrar uma empresa média! É preciso ter muito atenção em todos os setores para se manter dentro da lei, então, como administrar um condomínio sem ter problemas e ainda manter baixos custos de gestão?

Para administrar um condomínio, é preciso ter conhecimento contábil, trabalhista, civil, além de áreas administrativas, para quem quiser ser um bom síndico. Fora essas habilidades é preciso ter muita paciência com relação aos demais condôminos e ser um mediador de conflitos.

Continue lendo “Como administrar um condomínio – Dicas de organização para simplificar a gestão do seu condomínio” »

Posts Relacionados

Como manter a boa administração do prédio diante da economia em baixa?

Como manter a boa administração do prédio diante da economia em baixa?

As expectativas pouco favoráveis para 2015 afetam o bolso de todos, afinal não há quem não seja atingido pela inflação, juros altos e alta do dólar. Da mesma forma que os pequenos empresários estão montando estratégias de sobrevivência para o próximo ano, os administradores de condomínio também devem se preocupar com os efeitos da economia, que prometem aumentar o índice de desemprego, que, por sua vez, provavelmente puxará o índice de inadimplência entre condôminos. Diante de um quadro desses, adotar um sistema de gestão financeira seguro e descomplicado é a melhor forma de manter as contas em dia e se resguardar de futuros aborrecimentos.

Continue lendo “Como manter a boa administração do prédio diante da economia em baixa?” »

Posts Relacionados

O estatuto do condomínio é o principal guia de regras para o condomínio. Este guia geralmente é escrito quando o condomínio é formado. Na primeira reunião são definidas as regras básicas, funcionando como uma espécie de legislação daquele condomínio.

Continue lendo “O que é o Estatuto do Condomínio” »

Posts Relacionados

Gestão Do Condomínio, Como Cuidar Da Parte Financeira Do Condomínio

Gestão Do Condomínio, Como Cuidar Da Parte Financeira Do Condomínio

Administrar um condomínio vai muito além de apenas cobrar os seus inquilinos. A administração envolve desde da organização até o bem estar dos seus moradores e prestadores de serviço.

Continue lendo “Gestão Do Condomínio, Como Cuidar Da Parte Financeira Do Condomínio” »

Posts Relacionados

Automação condominial, otimize seus recursos e melhore seu condomínio com os processos de automação e segurança

Automação condominial, otimize seus recursos e melhore seu condomínio com os processos de automação e segurança

Nos últimos anos nossas cidades vêm crescendo muito e nunca dividimos tanto espaço e recursos com outras pessoas e famílias. Com diversos tipos de condomínios existentes e ilimitados modelos de gestão vemos um pensamento em comum que são: otimizar de recursos, tornar a gestão mais eficiente e ao mesmo tempo trazer conforto, segurança e boa qualidade de vida para todos os condôminos e demais pessoas que frequentam o nosso espaço.

Continue lendo “Automação condominial, otimize seus recursos e melhore seu condomínio com os processos de automação e segurança” »

Posts Relacionados

Evolução da administração de condomínio

Evolução da administração de condomínio

Quando falamos em administração de condomínios, uma das tarefas mais complicadas é quanto a gestão dos vários sistemas que devem agir em conjunto em prol da segurança e do bem estar de seus moradores. Além de checar cada sistema em particular (hidráulico, segurança, elevadores, gás, estacionamentos, pagamento de taxas dos moradores, etc), é ideal que hajam sistemas que consigam organizar a agenda pessoal do administrador, como gerenciamento de reuniões com moradores, livros de ocorrência, recursos para o condomínio, etc.

Continue lendo “Evolução da administração de condomínio” »

Posts Relacionados

fumar

Tabagismo é um assunto que sempre envolve dúvidas e polêmicas. O cigarro é uma causa tão comum de atrito entre vizinhos e dificilmente alguém sabe qual é a atitude correta a ser tomada quando alguém incomoda com o cigarro. Fumar em condomínio residencial pode ser ruim a todos os moradores.

Primeiro queremos deixar claro que, independente da abrangência da lei no seu local, o mais indicado é conversar. O diálogo é, de longa data, a melhor solução para quaisquer problemas, mas se após essa tentativa ainda assim o problema não for solucionado, infelizmente deve-se procurar amparo legal para solucionar o problema.

Continue lendo “POLÊMICA: Fumar nas dependências do condomínio – pode ou não pode? Saiba como se orientar e entenda a nova lei antifumo” »

Posts Relacionados

Vantagens de ser síndico

 

Vantagens de ser síndico

Vantagens de ser síndico

Uma questão a ser analisada e discutida para uma boa administração de condomínio é o fato das regras e a liberdade e principalmente o respeito que todos devem ter. Para uma criança entender é muito fácil, mas os pais ou adultos responsáveis podem levar isso como ofensa ou humilhação. O respeito mútuo é fundamental para a convivência.

  • Sou síndico é agora ? É possível estar preparado para os conflitos que possam vir? É uma opção ou oportunidade?

Continue lendo “Vantagens de ser síndico” »

Posts Relacionados

Administração de Condomínio

Administração de Condomínio

A administração de um condomínio tem grandes semelhanças com as de outros tipos de empresas, seja no quesito administração ou gerenciamento.

Para administrar um condomínio é preciso ser pessoa jurídica? Não, pois não há restrições para que pessoas físicas exerçam esse trabalho. Desde que haja organização e uma boa equipe, a pessoa poderá cuidar de toda a administração sem nenhum problema.

Continue lendo “Administração de Condomínio” »

Posts Relacionados

Como lidar com inadimplência no condomínio

Como lidar com inadimplência no condomínio

Um dos grandes problemas para o síndico em um condomínio é a inadimplência, isto é, a falta de pagamento por parte de condôminos das taxas devidas. Os motivos podem ser diversos, alguns até aceitáveis, quando se trata de desemprego ou doença, e é preciso também saber lidar com esse tipo de problema.


 

Claro que o síndico sabe que é difícil administrar. Quando alguns condôminos não pagam, eles próprios é que têm que arcar com as despesas, e isso gera conflitos que, muitas vezes, são incontornáveis.

Vamos apresentar aqui algumas sugestões que o síndico pode aplicar para pelo menos minimizar o problema da inadimplência, já que se trata de algo que sempre vai ocorrer, por um motivo ou outro:

  • Consumo de água: quando se trata do consumo de água, existe uma alternativa bem prática, que é a instalação de hidrômetros individuais. O consumo de cada condômino fica por sua própria conta, reduzindo a conta devida do condomínio. O síndico precisa saber que, para cortar a água de um condômino inadimplente, é preciso que isso esteja estabelecido em convenção. A instalação individual evita isso, ficando por conta do próprio condômino o seu consumo.
  • Criação do fundo de reserva: o síndico, em assembleia, pode propor a criação de um fundo de prevenção à inadimplência, um acréscimo à taxa mensal que possibilite cobrir as despesas decorrentes de inadimplentes. A apresentação dos relatórios vai mostrar o quanto foi utilizado desse fundo que, não sendo utilizado para cobertura de inadimplência, poderá ser utilizado em outras despesas, minimizando no futuro o acréscimo de taxas.
  • Cobrança aos inadimplentes: o síndico nunca deve deixar que os inadimplentes fiquem sem a cobrança, essa atitude deve ser mensal, através de carta remetida logo após o vencimento da taxa mensal. Certamente que a conversa com o condômino, para saber seus motivos de atraso ou mesmo uma programação para a regularização é importante, mas nem todos irão entender os motivos. Os problemas que se estenderem por mais de três meses não terão opção: deverá ser feita a cobrança judicial, uma vez que outros condôminos estão sendo prejudicados pela atitude do inadimplente.
  • Aumento de juros: embora o Código Civil estabeleça os juros em 2%, o condomínio, através de assembleia, poderá estabelecer taxas maiores aos inadimplentes mais costumeiros, isto é, àqueles que sempre atrasam seus pagamentos. Uma das maneiras é forçar o inadimplente a uma taxa 10 vezes maior caso os atrasos sejam constantes por mais de 3 meses.
  • Protesto de inadimplentes: caso algum inadimplente não proceda ao pagamento devido após um certo período, o síndico poderá cadastrar o mesmo no serviço de proteção ao crédito. Essa condição é respaldada pela lei 13160/2008, no Estado de São Paulo, e alguns outros Estados também permitem o cadastro para tentar solucionar o problema de inadimplência.
  • Lei 11232/2005: trata-se de uma lei federal que veio para agilizar os pagamentos devidos em casos de condenação judicial. O devedor deve pagar a dívida ou entrar com recurso num período máximo de 15 dias. Se não o fizer, a multa sobre a dívida é de 10%.

Posts Relacionados

Dicas para controle de pragas no condomínio

Dicas para controle de pragas no condomínio

O controle de pragas no condomínio deve ser um processo permanente. Qualquer descuido pode propiciar o desenvolvimento de insetos e roedores que, além de atrapalhar a vida no condomínio, ainda podem trazer doenças.

O ideal para o controle de pragas é que o condomínio contrate uma empresa de controle de pragas e que os serviços sejam feitos pelo menos semestralmente, caso não haja qualquer infestação no período.

Continue lendo “Dicas para controle de pragas no condomínio” »

Posts Relacionados